Como publicar um livro? 3 alternativas de publicação

2019-08-07T12:41:53+00:00

Como publicar um livro? Qual a melhor maneira de publicar meu livro?

Quando você se torna um autor publicado passa a receber muitas perguntas sobre este assunto.

Para um escritor no início de jornada, analisar as alternativas de publicação existentes, pode ser um desafio.

Há muitos fatores envolvidos nesta decisão: o sonho de se ter um livro publicado, o mercado editorial em transformação, o leitor que precisa ser conquistado, custos, direitos autorais, etc.

Mas antes, você também poderá perguntar: como escrever um bom livro?

Se você está com dificuldades para concluir seu texto, alguns livros podem ajudar, não deixe de ler o post: 10 livros para escritores iniciantes.

Primeiros passos para publicação de um livro

É preciso definir objetivos, responder algumas perguntas, como por exemplo, desejo publicar um livro para:

  • Distribui-lo aos amigos?
  • Concorrer a um Jabuti ou outro prêmio importante?
  • Ver meu livro em destaque na vitrine da livraria?
  • Ganhar muito dinheiro com direitos autorais?
  • Dividir um conhecimento técnico?
  • A quem se destina o meu livro?
  • Como distribui-lo?
  • Como encontrar o meu leitor?
  • Qual a editora certa?

E hoje, não adianta relutar, muitas destas respostas giram em torno da difícil missão: é preciso formar seu público leitor. Ser atuante nas redes sociais, se possível ter um site, blog ou canal no youtube  e trabalhar intensamente na formação de seu próprio público.

Claro que sempre haverão outros objetivos, questionamentos específicos, mas as alternativas que detalharei a seguir, sobre como publicar um livro, talvez te ajudem a respondê-los.

3 alternativas para publicar seu livro:

Antes porém, pode parecer óbvio, seu original precisa estar:

  • concluído (nada de mandar ideias ou capítulos de projetos inacabados ao editor),
  • formatado (com sinopses, índices, capítulos, margens e espaçamento adequados),
  • revisado (preferencialmente por um revisor profissional)
  • registrado (no site da Biblioteca Nacional) para garantir seus direitos autorais.

É interessante que tenha passado também por uma leitura crítica. Para isso procure profissionais adequados ao assunto de seu livro (não vale só a mãe ter lido e adorado).

Com o original pronto, vamos aos 3 caminhos para a publicação do seu livro:

1- Publicação do livro por editora

É o caminho tradicional, você encaminha o original para a editora, aguarda a aprovação, fecha contrato com o pagamento de um percentual sobre o preço de capa. O livro é publicado e distribuído sem custos para o autor.

Parece simples, mas vou te dizer que este caminho é o mais difícil, pelo motivos a seguir:

  • Você precisa pesquisar a editora certa para o seu livro. Não se manda um original de poesia para quem só publica livros científicos, não é mesmo?  Entre no site da editora, leia a política de publicação e a forma de recebimento de originais.
  • Grandes editoras, na maioria das vezes, só recebem originais através de agentes literários (e contratar um destes profissionais não é garantia de publicação).
  • Além do original em si, a editora vai analisar ainda mais quem é o autor. Se tem potencial de comercialização, se é autoridade no assunto, atuante nas redes, se tem público para o produto/livro, enfim, se é viável publicá-lo (não podemos esquecer que trata-se de um negócio).
  • Atualmente, com a mudança de comportamento de leitura e compra do leitor, grandes redes de livrarias estão em dificuldades financeiras. O que leva muitas editoras a restringir ou até mesmo suspender a análise de novos originais, dando preferência a livros estrangeiros que já são sucesso lá fora.

Diante destas dificuldades, há muitas editoras que querem dividir ou até repassar integralmente os custos de publicação para o autor, o que nos leva ao próximo caminho.

2- Autopublicação de livro físico ou e-book

2.1 Livro Físico

Conhecida também como publicação sobre demanda, é hoje bastante utilizada por quem deseja ter seu livro publicado e não quer passar pelo processo de aprovação de uma grande editora. Ou ainda, deseja ter apenas uma quantidade de exemplares impressos.

Há diversas opções no mercado. Além de incluir capa, diagramação, revisão e uma certa quantidade de livros, algumas editoras oferecem pacotes com serviços adicionais. E muito variados, como divulgação em redes sociais, noite de lançamento, participações em Bienal do Livro, etc.

Pontos a observar:

Fique atento, pois há diversos relatos de preços exorbitantes e editoras que ¨enganam¨ autores com a tão esperada frase: Seu original foi aprovado! Acontece de nem lerem o livro, interessados apenas em ganhar o dinheiro do autor. Pesquise!

Pense também em como distribuir caixas e caixas de livros impressos, já que certas editoras não garantem distribuição. E há livrarias que restringem a comercialização de edições de autor, o que pode exigir um site para vendas. Criar um e-commerce em seu site de autor é o mais utilizado neste caso.

2.2 E-book

A autopublicação de e-books é alternativa bastante utilizada por aumentar o percentual de direitos autorais do autor. Há vantagens também no total controle sobre as vendas, livrando-o de intermediários.

Você poderá comercializá-lo em site próprio, de parceiros que contenham um e-commerce ou em livrarias virtuais como a Amazon.

Em seu KDP , a Amazon disponibiliza um passo-a-passo para você preparar sozinho o seu e-book (não esqueça que poderá contratar revisor ou capista, para um produto mais profissional).

Autopublicação é um caminho que, se feito com bastante cuidado e planejamento, pode render bons frutos ao autor.

Capa do livro à cidade

Foi o que aconteceu recentemente com o ganhador do prêmio Jabuti, Mailson Furtado Viana, que com a publicação independente de poesia À Cidade, levou o prêmio de livro do ano de 2018.

E falar em prêmios nos leva ao próximo caminho.

3- Antologias e Concursos literários

Este foi o caminho que escolhi para minhas primeiras publicações. E foi um excelente aprendizado.

3.1 Publicação por concursos literários

Ter um texto vencedor em um concurso literário é, de certa maneira, atestar qualidade à sua escrita. Alguém leu e o escolheu entre tantos. Pode-se não ter tantos concorrentes assim em certos concursos, mas não deixa de ser uma vitória.

E vencer um concurso importante, coisa nada fácil, transforma a carreira do autor da noite para o dia.

No meu caso, vi que uma editora selecionaria contos para uma antologia sobre folclore brasileiro (onde o autor não pagaria a publicação).

Dentre os 187 textos que recebeu, meu conto foi um dos dez selecionados. A Bruxa e o Boitatá foi minha primeira publicação, com toda a experiência de passar pelo processo de edição, revisão, noite de lançamento, enfim, ser um autor publicado.

Comecei então a desengavetar meus textos para participar de diversos concursos literários.

Meu primeiro livro solo publicado foi Teto de Estrelas, vencedor do Prêmio Agostinho de Cultura, na categoria leitor iniciante. A premiação deste concurso seria a publicação de 3.000 exemplares e mais um valor em dinheiro como adiantamento de direitos autorais. Imaginem como fiquei feliz!

Então sim, participar destas seleções é um caminho muito viável.

Mas atenção às regras de cada concurso!

Para os concursos literários vale ficar de olho em algumas exigências:

  • a maioria pede textos originais com formatações específicas e sem publicações anteriores até mesmo na internet, totais ou parciais.
  • muitos pedem diversas cópias encadernadas, envio por sedex, documentos autenticados, etc. São custos que devem ser analisados, já que muitas vezes, os prêmios oferecidos não passam de menções honrosas, diplomas ou pequena quantidade de cópias de uma futura antologia sem data certa de publicação. Analise se isto é bom para o seu caso.
  • fique de olho também em concursos e até antologias que cobram taxa de inscrição, sem histórico de versões anteriores, ganhadores, obras publicadas, nada. Muitos autores só perdem dinheiro desta forma.

O blog Concursos Literários  divulga concursos literários nacionais e internacionais que estão com inscrições abertas (só os que não cobram taxas) e também os prêmios e resultados.  Acompanhem!

3.2 Publicação em Antologias ou Coletâneas

Desde que não gerem custos ao autor como taxas de inscrição ou publicação, são uma forma de começar, de tornar sua escrita acessível aos leitores, ainda que também não gerem, ganhos em direitos autorais ao autor.

Há alguns cursos de escrita que oferecem como bônus a publicação de antologias com textos produzidos por todos os participantes. Também tenho contos publicados assim, agregando mais experiência com o processo de publicação.

Este contos, em geral não ficam com os direitos autorais reservados à editora, portanto podem ser transformados em e-books. Foi o que fiz este ano, colocando à venda na Amazon, três contos já publicados em antologias. Confira aqui como ficaram.

Cacilda e Brunilda também foi escolhido para publicação entre os participantes de um curso de escrita para crianças e se tornou meu segundo livro infantil publicado.

Espero que, mostrar um pouco do meu caminho, tenha ajudado na escolha do teu.

Bons escritos!

2 Comments

  1. Rodrigo Domit 16/06/2019 at 9:40 PM - Reply

    Obrigado por citar o blog Concursos Literários!

    • Vivian Ferreira 17/06/2019 at 11:09 AM - Reply

      E foi graças a uma informação deste blog que ganhei meu primeiro concurso e publicação. Então eu que te agradeço, Rodrigo. Um abraço!

Deixar um comentário